Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Thear em Sab 05 Mar 2016, 22:25

Relembrando a primeira mensagem :

Eu me considero um fã de animes. E de animação no geral. Considero que animações tem uma vantagem inerente ao Live Action. Mas nunca vi tantos animes. Muitos fãs por aí viram centenas ou pelo menos varias dezenas. Talvez notem que eu já disse o mesmo sobre filmes, séries, e tudo mais... Fazer o que? Meus gostos são bem dispersos entre varias coisas diferentes, então nunca fico muito tempo em uma unica mídia.

Mas agora é hora de mergulhar como nunca antes nos animes! Eu já vi muitos daqueles "Top X Animes de Todos os tempos", no youtube, e em vários casos pensei como seria seguir a lista e assistir todos. Bom, decidi fazer isso, e escolhi o Top 60 de ThatAnimeSnob (Rorico),  de 2014. Um sujeito que já assistiu cerca de 2 mil animes, e que é extremamente critico e exigente. Ele tem algumas tendencias que não gosto, como desvalorizar tramas nas quais nada de importante esta em jogo ou valorizar brucutus (personagens "machões", normalmente musculosos que resolvem tudo sozinhos, coisa dos anos 80). Ele também tende a desprezar o mainstream e os animes mais recentes. Pra mim isso é positivo, porque eu queria uma lista com vários animes menos conhecidos e/ou antigos. No geral, por ser tão critico, a lista dele me pareceu a com mais potencial de ser interessante de se assistir.

E meu objetivo é assistir tudo em 2 anos. Parece fácil pro pessoal que vê um anime por dia, ou por semana, mas eu tenho outros interesses, sabe? Faço varias coisas diferentes. Além disso, alguns desses são bem longos, o que não é o caso da maioria dos animes que lançam hoje em dia.


OOOPS. Drama de youtube e a hostilidade excessiva do criador do video de to 60 que estava aqui levaram o canal dele a ser deletado do youtube. Talvez volte um dia, mas por enquanto deixarei esse texto aqui. A lista de animes abaixo esta enumerada de acordo com o top dele,
anyway.




A lista dele não é convencional. Ele divide em vários pequenos Tops para cada gênero, e apenas os 10 últimos (Top 10), seguem o esquema tradicional desse tipo de lista. Eu não vou assistir na ordem do vídeo, e sim alternar entre cada sub-divisão da lista: uma comédia, um Slice of Life, um de ação, etc... Terminando com um do Top 10, e então voltando a comédia. Certos gêneros tem mais animes que outros, e vou garantir que um gênero não venha duas vezes seguidas (exceto talvez o Top 10), então a ordem vai ser errática. 

Alias, os nomes e definições dos gêneros dele são questionáveis, mas vou ignorar isso. 

A ordem completa a seguir, conforme assisto, postarei opiniões sobre cada anime nesse tópico, e vou editar essa mensagem para transformar o nome num link:

60 - Kenzen Robo Daimidaler - Comédia
55 - Usagi Drop - Slice of Life
52 - Final Fantasy Advent Children - Ação
41 - Wixoss - Psicológico
33 - Cowboy Bebop - Ficção Cientifica
17 - Kaiji - Manly
32 - Betterman - Ficção Cientifica
12 - Grave of the Fireflies - Drama de Guerra
51 - Redline - Ação
40 - Akira - Psicológico
31 - Noein: To Your Other Self - Ficção Cientifica
11 - Area 88 (OVA) - Drama de Guerra
30 - Digimon Tamers - Ficção Cientifica
10 - Serial Experiments Lain - Top 10
59 - Sayonara Zetsubou Sensei - Comédia
54 - House of Small Cubes - Slice of Life
50 - Shingeki no Bahamut - Ação
44 - Sailor Moon Crystal - Magical Girl
39 - Revolutionary Girl Utena - Psicologico
29 - Dennou Coil - Ficção Cientifica
09 - Kaiba - Top 10
28 - Brigadoon - Ficção Cientifica
08 - Ergo Proxy - Top 10
58 - Cromartie High School - Comédia
53 - Planetes - Slice of Life
49 - The Guyver: Bio-Booster Armor
43 - Full Moon Wo Sagashite - Magical Girl
38 - Mawaru Penguindrum - Psicológico
27 - Super Dimension Fortress Macross - Ficção Cientifica
07 - Haibane Renmei - Top 10
26 - Towards the Terra - Ficção Cientifica
06 - Ghost in the Shell - Top 10
57 - Detroit Metal City - Comédia
48 - Soul Eater - Ação
42 - Princess Tutu - Magical Girl
37 - Death Note - Psicológico
25 - Blue Gender - Ficção Cientifica
05 - Welcome to the N.H.K. - Top 10
24 - Zegapain - Ficção Cientifica
04 - Fullmetal Alchemist: Brotherhood - Top 10
47 - Hunter x Hunter(2011) - Ação
23 - Gunbuster - Ficção Cientifica
36 - Monster - Psicológico
22 - Tengen Toppa Gurren Lagann - Ficção Cientifica
16 - Bastard!! - Manly
03 - Neon Genesis Evangelion - Top 10
56 - Panty & Stocking With Garterbelt - Comédia
46 - Parasyte - Ação
35 - Millenium Actress - Psicológico
21 - Turn A Gundam - Ficção Cientifica
15 - Jojo's Bizarre Adventure - Manly
02 - The Tatami Galaxi - Top 10
20 - 8th MS Team - Ficção Cientifica
14 - Fist of The North Star - Manly
45 - Kill la Kill - Ação
19 - Escaflowne - Ficção Cientifica
34 - Shinsekai Yori - Psicológico
18 - Space Battleship Yamato 2199 - Ficção Cientifica
13 - Berserk - Manly
01 - Legend of the Galactic Heroes - Top 10


Última edição por Thear em Dom 10 Dez 2017, 02:25, editado 40 vez(es)
avatar
Thear
Admin

Mensagens : 152
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://anomaliazero.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Thear em Dom 12 Nov 2017, 07:28

06 - Ghost in the Shell
Diretor: Oshii Mamoru
Manga: Shirow Masamune
Estúdio: Kodansha, Bandai Visual, Manga Entertenmaint, Production I.G
Ano: 1995
Publico Alvo: Seinen
Gêneros: Ação, ficção cientifica, policial, psicológico, mecha.
Episódios: É um filme.
Sinopse (fonte: MyAnimeList):No ano 2029, avanços em tecnologia cibernética permitem às pessoas substituir quase todas as partes de seus corpos e órgãos por partes robóticas. Através dessas proteses, eles ficam mais fortes, e pessoas que estão morrendo recebem nova vida. A Seção de Segurança Pública 9 da Cidade Niihama (inspirada em Hong Kong) é um time diverso de AI, ciborgues e humanos comuns, que investiga casos de corrupção e terrorismo. A Major Kusanagi Motoko tem próteses em todo o seu corpo, devido a um acidente de infancia. Ela, junto com seu segundo em comando Batou e o especialista em informação Ishikawa, foram designados  a uma tarefa importante: investigar um hacker conhecido apenas como "O Mestre das Marionetes". Mas como Motoko e seu time descobrirão, as coisas nunca são tão simples.
Ghost in the Shell é um thriller futurista com cenas intensas de ação misturadas com sequencias artisticas mais lentas e muitas questões filosóficas sobre alma, genero e identidade humana numa era de técnologia tão avançada.


Ghost in the Shell é um daqueles filmes utra-classicos de anime, tipo Akira. Todo mundo reverencia e tudo mais. E essa é a segunda vez que eu assisto, e de fato gostei mais do que a primeira, mas ainda não achei grande coisa.

Ok, o filme usa de ficção cientifica interessante, e dizem que a cinematografia é excelente e tudo mais, mas eu não entendo bem disso e não consigo absorver bem. O que me resta é reparar nessa ficção cientifica e na trama. E nisso o filme não se destaca mais... Ie, eu acho que Ghost in the Shell é obsoleto, pois os conceitos filosóficos em relação à tecnologia e à ideia de consciência já não novidade na ficção cientifica atual.

Claro, esse filme ajudou a estabelecer o uso desses conceitos na ficção cientifica contemporânea, especialmente pela influencia que teve em Matrix, que por sua vez influenciou muito mais posteriormente. Mas agora que esses conceitos já estão estabelecidos, eu nunca tive a oportunidade de assistir quando era novidade, e o restante não é impressionante.

Um monte de personagens sem personalidade, excessivamente sérios. Ie, claro, a protagonista tem alguma profundidade... por trás da total ausência de qualquer característica interessante. Talvez um zumbi também tenha profundidade se você analisar e suficiente e jogar meia tonelada de cinematografia em cima.

A trama é excessivamente prolongada, e poderia ser resumida em um ou dois episódios de 24 minutos de um anime comum, com ritmo adequado. É uma boa trama, mas não para algo tão comprido. Novamente... talvez seria mais fascinante quando os conceitos utilizados eram novos e bastavam por si sós para manter o interesse da audiência. Mas isso não funciona agora, ao menos não pessoalmente comigo.

Tenho que reconhecer o valor de Ghost in the Shell para a industria de animes e para a ficção cientifica em geral, reconheço que a estética das proteses dos personagens ciborgues é interessante. Boas cenas de ação, e o filme também parece terminar de maneira que abre caminho para novas estórias bem mais interessantes que essa... Ate existe uma série animada em realidade alternativa (Ghost in the Shell: Stand Alone Complex), que talvez eu deva ver no futuro... E o filme "Ghost in the Shell: Innocence", pelo jeito é uma sequencia direta desse primeiro, mas menos reverenciada, talvez um dia tente ver também. Mas por enquanto é só isso... Ghost in the Shell é interessante, mas obsoleto (céus, vou ser crucificado), e os personagens e a trama não sustentam o filme sem a inovação. 6/10.

Perdão pelo trailer com essa dublagem meia boca. Não achei um legendado.


_________________
"A Lista":

VERLERJOGARFAZER
60 Animes em 2 AnosReleitura de "As Cronicas de Gelo e Fogo"Qualquer coisa na Lista de Desejos da Steam, quando possível Voltar a escrever em prosa
Six Feet UnderUmineko No Naku Koro Ni__Uma Wikifiction
Maratona de filmes sobre AIO incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação__Resenhas de Jogos
Qualquer coisa nessa lista______
________
________
________
________
________

avatar
Thear
Admin

Mensagens : 152
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://anomaliazero.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Thear em Qui 16 Nov 2017, 05:53

57 - Detroit Metal City
Diretor: Nagahama Hiroshi
Manga: Wakasugi Kiminori
Estúdio: Section23 Films
Ano: 2008
Publico Alvo: Seinen
Gêneros: Música, comédia
Episódios: 12 (13 min cada)
Sinopse (fonte: MyAnimeList): Dominando o mundo da musica indie, Detroit Metal City (DMC), é uma banda popular de death metal conhecida por seu estilo cativantemente sinistro e bruto. Seu vocalista extravagante, Johannes Krauser II, é especialmente infame como um ser demoniaco que ascendeu dos abismos flamejantes do próprio inferno para trazer o mundo aos seus joelhos e ser o senhor de todos os mortais - ou pelo menos é isso que a publicidade da banda diz.
Sem que seus fãs saibam, Krauser II é apenas o alter-ego de um jovem comum chamado Negishi Souichi. Apesar de ter fala mansa, ser um amante da paz, e preferir ouvir pop suéco, ele precisa participar dos concertos da DMC para se sustentar no dia-a-dia. Detroit Metal City mostra as aventuras do cotidiano de Negishi conforme ele tenta balancear sua vida insana na banda, um romance em estágio inicial, e lidar com seus fãs incrivelmente obsessivos e dedicados.


Mais uma comédia no desafio. Mais repetição. É outro anime que não faz esforço em ser nada alem de uma sequencia inacabável de piadas over-the-top.

Mas ok. Detroit Metal City é o mais engraçado desses ate agora, e não chegou a ser irritante ou enjoativo em nenhum momento, apenas diminuiu seu efeito sobre mim com o tempo.

A animação é básica, os personagens são simplistas, e a série não tem quase nenhuma estória alem de 3 ou 4 pedaços de trama que retornam de vez em quando, como o romance do protagonista com sua antiga colega, a tentativa do protagonista de migrar para um estilo musical mais sereno e bonitinho, e as batalhas com outras bandas e artistas "barra pesada".

O que acaba valendo alguma coisa é a dublagem, que adiciona muito ao humor. E a velocidade das piadas, que não são estendidas desnecessariamente e muitas vezes são mostradas apenas no plano de fundo, e já bastam.

Como Cromartie High School, esse anime não mostra nenhum progresso em seus personagens de nenhuma maneira, e os usa apenas como atores em suas piadas. Me pergunto se animes voltados a comédia são sempre assim, tão superficiais, ou se é só essa lista que esta cheia desses especificamente? Animes cujo gênero principal não é comédia frequentemente e facilmente são mais engraçados que as comédias que vi ate agora nesse desafio, e séries focadas em humor no ocidente costumam ter personagens mais complexos, com arcos nos quais avançam e são aprofundados e tudo mais. Comédia pura é descerebrada, e perde meu interesse facilmente.

Pra ser justo, Sayonara Zetsubou Sensei foi significativamente mais complexo que Cromartia ou Detroit, mas após introduzir os personagens também não costumava sair do padrão e ser mais que uma infinita de gags já estabelecidas. A TV aberta brasileira esta cheia de comédias assim, nas quais só repetem variações das mesmas piadas constantemente... Talvez seja engraçado se eu assistir uma vez por semana, como muitos desses animes foram feitos pra ser vistos?

É, talvez seja isso. Tanto Cromartie quanto Detroit tem episódios mais curtos que o normal, e mesmo Zetsubou tem seus episódios divididos em duas partes que podem ser vistas temporariamente. Todos parecem já levar em consideração o quão rapidamente podem ficar repetitivos. Talvez eu devesse ter tomado esse cuidado e visto-os um episódio por semana...

... É, NOPE. Isso ia arrebentar o desafio todo. Nada que eu possa fazer alem de assistir da maneira mais conveniente pra mim e julga-lo a partir dessa maneira, mesmo que sendo potencialmente injusto. 6/10. Veremos como vai ser a ultima comédia da lista em breve.


_________________
"A Lista":

VERLERJOGARFAZER
60 Animes em 2 AnosReleitura de "As Cronicas de Gelo e Fogo"Qualquer coisa na Lista de Desejos da Steam, quando possível Voltar a escrever em prosa
Six Feet UnderUmineko No Naku Koro Ni__Uma Wikifiction
Maratona de filmes sobre AIO incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação__Resenhas de Jogos
Qualquer coisa nessa lista______
________
________
________
________
________

avatar
Thear
Admin

Mensagens : 152
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://anomaliazero.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Thear em Seg 20 Nov 2017, 02:11

48 - Soul Eater
Diretor: Igarashi Takuya
Manga: Okubo Atsushi
Estúdio: Bones
Ano: 2008
Publico Alvo: Shounen
Gêneros: Ação, aventura, comédia, sobrenatural, fantasia.
Episódios: 51
Sinopse (fonte: MyAnimeList):Death City é o lar da famosa Death Weapon Meister Academy (DWMA), uma academia técnica liderada pelo Shinigami - o próprio ceifador sinistro. Sua missão: criar "Death Scythes" (Foices da Morte) para o Shinigami utilizar contra os muitos males desse mundo fantastico. Esses Death Scythes, no entanto, não são feitos de armas físicas; mas sim nascidos de humanos hibridos que tem a habilidade de transformar seus corpos em armas demoniacas.
Soul Eater Evans, uma foice demoniaca que parece se importar apenas com o que é "legal", tem como objetivo se tornar um Death Scythe com a ajuda de sua meister, Maka Albarn. O dueto contrastante trabalha e estuda junto do cabeça-quente Black☆Star e sua arma carinhosa Tsubaki, e também com o próprio filho do Shinigami, Death the Kid, um garoto obsessivo-compulsivo que usa duas pistolas: Patty e Liz.
O anime segue esses estudantes de Shibusen conforme eles cumprem missões de coletar almas e proteger a cidade.


Wait... Esse é o primeiro shounen de luta do desafio? Caramba! É mesmo! É a primeira vez nesse desafio que precisei assistir um anime sobre adolescentes com superpoderes lutando para salvar o mundo, recebendo power-ups repetidamente, abusando do poder da amizade para derrotar oponentes claramente superiores e gerando um imenso power creep que desvaloriza os arcos iniciais!!

NOPE!! Soul Eater foi muito superior a todos esses cliches do gênero. Os adolescentes em questão realmente estão lutando para salvar o mundo, mas não existem power ups estupidos e convenientes (exceto no ultimo episódio, mas não foi isso que derrotou o vilão, então tudo bem). O poder da amizade realmente é muito presente na série, mas de maneira completamente justificada - nesse mundo os relacionamentos entre amigos realmente podem torna-los mais fortes quando lutam juntos, não é só uma questão de força de vontade para defender seus nakama ou coisa assim - e não existem essencialmente nenhum power creep; quase qualquer oponente (nomeado) que podia vencer um dos heróis no primeiro episódio provavelmente ainda podia faze-lo no ultimo. Os protagonistas todos ficaram mais fortes e experientes, mas não o enredo não os fez magicamente superar personagens com décadas ou séculos de experiencia e treinamento.

Soul Eater também quebra o molde pela questão do protagonista... ou da protagonista. "Soul Eater" é o nome de um dos personagens, o parceiro da protagonista, para ser exato. Por alguma razão o personagem titular é apenas o segundo mais importante. Talvez tenham achado que seria melhor para o marketing chamar a obra de "Soul Eater" em vez de "Albarn Maka".
Muitas pessoas não gostam de Maka como protagonista, porque ela não se encaixa no padrão de um shonen de luta. Ela não é um garoto burro cheio de força de vontade que nunca se deixa abalar e que supera todos os seus colegas. Ela é uma garota inteligente que volta e meia tem crises de confiança e é claramente a mais fraca entre os 3 meistres que fazem parte do grupo principal de heróis. E ela tem lindos olhos.

Alem dela, todos os personagens fora do grupo principal de heróis também são interessantes. Os professores todos são interessantes, o pai de Maka é engraçadinho, o Shinigami é hilário, Excalibur é irritante mas de um jeito bom... Os vilões todos são bons também, especialmente Medusa e Eruka. O vilão final é patetico, mas nem tudo é perfeito, né? Não dava pra esperar que todo o elenco fosse ótimo.

... Bom, obviamente que não. Eu mencionei Maka e os personagens secundários todos, mas não mencionei o resto do grupo principal de heróis, certo? Bom... Eles são todos um saco. O parceiro de Maka; Soul Eater, e o Death the Kid ate que se salvam em certos momentos, mas o resto do grupo principal é composto de uma garota com a personalidade de um maço de papel (Tsubaki); duas zé-ninguém com trejeitos básicos (Liz e Patty), e a versão exagerada de um tipico protagonista de shonen que por alguma razão caiu num papel de coadjuvante (Black☆Star é um dos personagens mais irritantes que já vi em qualquer anime, e por alguma razão a trama frequentemente defendia a estupidez dele). Estou contradizendo muito da audiência defendendo Make e criticando esses outros, mas suspeito que essa audiencia que estou contradizendo simplesmente acha que simples=bom.

Alem desses personagens, vale mencionar a trama. Soul Eater começa de maneira bem interessante, continua assim ate os últimos arcos. Assim como Fullmetal Alchemist, Soul Eater é uma unica grande saga do começo ao fim, o que ajuda muito na coerência da coisa toda... Mas assim como Fullmetal Alchemist (a versão de 2003), Soul Eater foi completamente adaptado ao anime muito antes do manga ser finalizada, o que levou o anime a inventar e distorcer um monte de coisas nos 15 ou 20 episódios finais.

O anime acabou sendo bem mais positivo que o manga (menos mortes), o que eu não sou necessariamente contra. Mas também resultou em uma aceleração desagradável do ritmo e naquela trágica versão animada da batalha final, na qual dois poderosos Deus Ex Machina foram usados contra o vilão em menos de 5 minutos, o segundo dos dois sendo especialmente difícil de engolir e destoando completamente da maneira lógica como os super-poderes funcionavam e eram balanceados nesse mundo ate então. Foi ótimo ver Maka brilhar daquela forma no final, mas não valeu a pena.

Mas perai! Existe outro anime de Soul Eater, lançado em 2014! Deve ser como Fullmetal Alchemist Brotherhood: um remake respeitando 100% a obra original e com muito mais qualidade!
NOPE!! "Soul Eater Not!" é baseado em um manga homônimo do mesmo autor de Soul Eater, e se trata de uma comédia/slice of life sobre estudantes pouco talentosos da Academia Shibusen, que não tinham o potencial necessário para se envolver nos grandes eventos retratados na série principal. Conceito interessante, mas não me parece muito bom e não me convenceu a assistir.


No geral, ainda me resta uma visão positiva de Soul Eater. Espero que um remake seja feito um dia para resolver parte dos problemas... Pelo menos os problemas que o anime causou, suspeito que Black☆Star não pode ser removido Sad    Nota 7/10.

Abertura muito boa.

_________________
"A Lista":

VERLERJOGARFAZER
60 Animes em 2 AnosReleitura de "As Cronicas de Gelo e Fogo"Qualquer coisa na Lista de Desejos da Steam, quando possível Voltar a escrever em prosa
Six Feet UnderUmineko No Naku Koro Ni__Uma Wikifiction
Maratona de filmes sobre AIO incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação__Resenhas de Jogos
Qualquer coisa nessa lista______
________
________
________
________
________

avatar
Thear
Admin

Mensagens : 152
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://anomaliazero.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Thear em Sex 24 Nov 2017, 06:03

42 - Princess Tutu
Diretor: Sato Junichi, Koutomo Shogo
Estúdio: Hal Film Maker
Ano: 2002
Publico Alvo: Shoujo
Gêneros: Comédia, fantasia, magia, romance.
Episódios: 38
Sinopse (fonte: MyAnimeList):Em um conto de fadas tornado realidade, a atrapalhada, doce e gentil Ahiru (japonês para "pato") parece uma protagonista improvável. Na realidade, Ahiru é tão mágica quanto os gatos e crocodilos falantes que habitam sua cidade - pois Ahiru realmente é uma pata! Transformada pelo misterioso Drosselmeyer numa garota humana, Ahiru logo aprende as lições de sua existência. Usando seu pendente mágico em forma de ovo, Ahiru pode se transformar em Princesa Tutu - uma linda e talentosa bailarina que dança para aliviar as pessoas das turbulências em seus corações. Com sua novas habilidades, Ahiru aceita o desafio de coletar os fragmentos perdidos do coração de seu príncipe, que há muito tempo ele estilhaçou para selar um corvo maligno por toda a eternidade.
Princess Tutu é um conto sobre heróis e suas lutas contra seus destinos. Suas crenças, sentimentos, e finalmente suas ações determinarão se vai terminar em "felizes para sempre".


Um conto de fadas sobre personagens de contos de fadas que escaparam de um conto de fadas e agora vivem numa cidade manipulada por outro conto de fadas que encapsula todos esses contos de fadas mas ainda é parte do fonto de cadas que é o anime. Nice.

Princess Tutu começou devagar, e achei que logo ia ficar entediante. O humor envolvendo Ahiru era a unica coisa que manteve minha atenção após vários episódios de pequenos duelos de dança para resgatar os fragmentos do coração do príncipe. Esses duelos eram interessantes ate a principio, mas era obvio que ficariam chatos com o tempo.  
Alem disso, apesar de Ahiru ser ótima, os demais personagens eram todos entediantes e cliches, e era difícil não esperar um final genérico "felizes para sempre" de um anime desse tipo, claramente com o publico alvo feminino infantil em mente.

Mas eu estava errado. Os personagens cliches foram sendo desenvolvidos conforme interagiam com a estória (não a estória do anime, mas a estória do escritor insano Drosselmeyer que manipulava os eventos da trama e da qual os personagens haviam escapado), os desafios episódicos de dança para recuperar fragmentos foram encerrados, e a trama foi ficando mais complexa e sinistra.

Como o primeiro paragrafo de meu texto indica, a trama é surpreendentemente complicada. Mas é perfeitamente sólida e compreensível ao final do anime. E esta cheia de conceitos incomuns. A maioria das batalhas é feita exclusivamente através de dança, durante as quais cada personagem contesta as motivações do outro ate que um deles se de por vencido. Todos os adversários da fase inicial do anime (os que tem consigo os fragmentos), são eles mesmos personagens de seus próprios contos de fadas, também manipulados pelo conto principal que engloba a cidade toda. E por fim toda a questão de Drosselmeyer e a forma como ele manipula os eventos através de suas estórias, e como os personagens tem que aprender a desafiar alguém com essa capacidade e que não se importa com os envolvidos, só quer que realizem suas funções como personagens. Metalinguagem everywhere.

E o final, que também por si só é diferente do padrão de contos de fadas. E tem um maldito epilogo. Eu amo epílogos. Viva os epílogos e todas as estórias que os tem. Poucos animes tem.

A trama como um todo  tem inspirações no Patinho Feio e em.. Lago dos Cisnes, o que chama atenção ao fato de que a trilha sonora toda consiste de obras famosas de balé. O resultado é que não é uma trilha que eu goste muito, mas que obviamente se encaixa no anime. Fora isso, o aspecto visual é aceitável, o esperado para a época.

Princess Tutu é o segundo anime que vejo que se encaixa no padrão de magical girl pré-Sailor Moon (apesar de ser mais recente que SM). Ou seja, antes do gênero focar não em super heroínas magicas de vestido salvando o mundo, mas em estórias mais suaves e menos épicas envolvendo garotas com poderes mágicos não necessariamente violentos. O primeiro desses que vi foi Full Moon Wo Sagashite, que foi uma grande decepção. Mas Princess Tutu me prova que esse estilo tem potencial.

No fim, é um anime cheio de conceitos interessantes bem executados, mas que não é excelente em nenhum momento. Nenhum dos personagens jamais é interessante o bastante, e algum dos personagens menores são irritantes (como o professor felino). A trama tem conceitos interessantes, mas a importância da dança na estória acaba enfraquecendo a coisa toda, pois o anime tem dificuldade de realmente convencer de que danças podiam resolver alguma coisa. Princess Tutu me inspirou e provavelmente vai influenciar futuras tramas minhas, mas no fim ainda foi limitado pelo fato de ser feito pra um público alvo mais jovem. 7/10.

Quanto mais assistia o anime, mais gostava da abertura. Bem relaxante, tranquila. Mas não achei em nenhum lugar exceto e vimeo e não consegui incorporar o vídeo aqui. Então cliquem aqui para assistir.

_________________
"A Lista":

VERLERJOGARFAZER
60 Animes em 2 AnosReleitura de "As Cronicas de Gelo e Fogo"Qualquer coisa na Lista de Desejos da Steam, quando possível Voltar a escrever em prosa
Six Feet UnderUmineko No Naku Koro Ni__Uma Wikifiction
Maratona de filmes sobre AIO incolor Tsukuru Tazaki e seus anos de peregrinação__Resenhas de Jogos
Qualquer coisa nessa lista______
________
________
________
________
________

avatar
Thear
Admin

Mensagens : 152
Data de inscrição : 13/04/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário http://anomaliazero.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Auto-Desafio: 60 Animes Em 2 Anos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum